domingo, 29 de abril de 2007

Independência financeira...

E como eu imaginei todas as várias idéias da minha cabeça não vão poder sair dela, pelo menos por um tempo...mas é por um bom motivo!
Consegui uma oportunidade de emprego, fiquei essa semana de experiência e acho que amanhã talvez consiga fechar contrato. Mas vai depender do salário que eles me oferecerem (se oferecerem, né...), porque como não é na cidade que meus pais moram para mim não vai valer a pena se eu não conseguir me manter (Aluguel, comida, roupa...); então preciso pelo menos de uma salário mínimo, espero que me ofereçam isso!
Se conseguir mesmo vou ficar completamente sem tempo: trabalhando durante o dia, estudando a noite e aproveitando as pequenas folgas para os trabalhos da faculdade.

Post mais informativo que qualquer outra coisa, e por favor, torçam por
mim!!
E no próximo eu conto a história do meu segundo dia de experiência no
serviço e a cliente louca que eu tive que atender.
É isso...

Beijos

quinta-feira, 19 de abril de 2007

Sonho "estadounidense"

Clique na imagem para saber mais
Antes que os "pró-estadosunidos" reclamem que eu sou só mais uma "anti-estadosunidos" que aproveita qualquer brecha para criticar a tão "amada nação norte-americana" deixo claro que sim, vou aproveitar, mas não é a nação que me incomoda, é o governo que se acha livre para fazer o que quiser, o nariz empinado dos governantes e a pré-potência dos mesmos. Nada tenho contra [a maioria] do povo deles, tenho mais problemas com alguns "pró-estodosunidos" do que com os estados-unidenses realmente. Explicada minha posição, vamos em frente.Os mesmos governantes que empinam o nariz e fazem cara de nojo para nós, pobres do 3º mundo, que se dizem os "Embaixadores da Paz", Senhores do Universo! Que enchem o peito para lembrar que são de um país desenvolvido, 1º mundo, herói de todo país emergente, sonho de consumo dos menos favorecidos, o país perfeito!Tão perfeito que pressiona tanto seus jovens a ponto de que eles querem matar pessoas, tão perfeito que comprar armas é tão simples que esses jovens matam outras pessoas.Agora, podem gritar "O último assassino não era americano!". Não, realmente não era, mas se mudou para os Eua há 15 anos, e de alguma forma a sociedade o pressionou de tal forma que ele fez o que fez. Não quero fazê-lo de vítima, dizer que não tem culpa, mas não é hora de procurar a raiz do problema, aliás, não era dos senhores perfeitinhos perceberem que há um problema!? Columbine (assassinos americanos) não foi trágico o suficiente para que já tivessem feito isso? E aos que reclamam que eu não devia perder tempo criticando os Estados Unidos da América, e devia me preocupar com o meu país que já tem milhares de problemas, eu respondo: talvez, talvez eu devesse me preocupar mais com o Brasil, mas se nós, como a maioria dos países emergentes - e não me orgulho nada disso - tentamos seguir os passos dos Eua, imitar o estilo de vida deles, imitar a sociedade americana, será que não estaríamos na verdade caminhando para as mesmas tragédias que acontecem por lá? Será que daqui a algum tempo, além de um crime mais organizado que a polícia, de policiais mal pagos e corruptos, de uma política suja e vergonhosa, traficantes em portas de escolas, coisas que os tão perfeitos Eua também conseguiram antes de nós. Não teremos também jovens sendo os protagonistas de histórias de sangue?Antes de tentarmos nos espelhar em alguém não seria melhor ver os problemas que seriam importados com isso? Nós vemos os erros deles e mesmo assim tentamos seguir um padrão de vida norte-americana, então, não estaríamos errando em dobro?Por que não seguimos nossos próprios passos, não fazemos nossos caminhos? Não tentamos por nós mesmos? Mesmo porque nossos problemas podem até ser em certos pontos parecidos com os deles, mas são diferentes, com causas e conseqüências diferentes. Desenvolvimento, crescimento é maravilhoso, mas de nada adianta se isso só acontecer em tecnologia e economia, o social tem que acompanhar. Se o povo evolui e cresce o crescimento do país é conseqüência, se o país cresce antes do povo os ricos ficam mais ricos e os pobres mais pobres.Vale a pena importar o sonho americano?

Respostas aos comentários:

Angra: É isso mesmo, acho que é a mania de sonhar com que está longe. Alguns idealizam e outros fazem ao contrário. Acho que é uma forma de pré-conceito!

O Anarquia: Não achei a música! Nem a letra dela! Tem certeza que o nome é esse!?

Márcia: Não só nossos jovens, como também de outros países...é triste!

Luisa: O bom do mundo é que cada um pode ter sua opinião, até discutir o assunto, e ninguém precisa concordar com ninguém. O problema que eu disse que tenho com alguns "pró-Eua" é o mesmo que tenho com tantas outras pessoas, o problema é a falta de respeito. Cada um com sua opinião e respeito...

quarta-feira, 18 de abril de 2007

E depois de muito (muito mesmo) apanhar desse "Novo Blogger" que eu só descobri que tinha mudado quando já tinha feito a conta e começado a fuçar, depois de procurar jeitos de personalizar meu blog achando que ia ser impossível sem conhecimento dessa linguagem que nem lembro qual é! Aqui estou eu! Com um blog parcialmente personalizado (Agradecimentos especiais ao Templates para Novo Blogger que além de disponibilizar vários templates permite e explica mudanças neles...ou seja estou aqui graças a eles!) voltando para o mundo bloggeiro - espero que agora eu consiga atualizar mais constatemente. Abandonei um blog que eu adorava (Vivendo e Aprendendo?) por não conseguir modificá-lo - de tanto que eu gostava não consegui mudar o layout - e criei esse aqui!
Blog novo é sempre uma beleza, a gente fica com milhões de idéia na cabeça, centenas de "projetos de post", mas na hora mesmo some tudo! De qualquer forma estou otimista o que podem ver pela citação ai do lado! Espero que esse sonho se torne realidade!
E o primeiro post vai ficando por aqui...se alguém passar comente! Me diga o que achou dde tudo o que podia melhorar, o que podia ter e se possível, como arrumar o tamanho do título ali do lado! Risos...
É isso...fui!