terça-feira, 30 de agosto de 2011

Gestando*

Volto meu foco para escuridão em mim, mergulhando nas entranhas rubras do meu próprio peito. Afundo nessa escuridão vermelha e me jogo nas sombras do que já fui.
No espelho d'alma já não me reconheço, o reflexo já não sou eu. Lembro da menina sorridente de vestido branco e da donzela cabisbaixa banhada em sangue, mas são só lembranças, já não me assombram.
Sei que tenho que ir cada vez mais fundo, encontrar a essência como Sedna ensina. E quando chegar lá, emergirei para as luzes, renascida em mim e com um serzinho precisando de mim...


*Mais sobre sobre essa gestação em Depois de Benjamin.

0 comentários: