sexta-feira, 1 de fevereiro de 2008

Auto-retrato da cegueira

Estúpida criança desconhecida!
Sempre perdida em seus pensamentos
Tola criança silenciosa, afinal,
por que cala-se até para mim?

Pudera eu ver teus pensamentos com clareza!
Com a clareza inexata das coisas inexistentes.
Mas brinca de esconde-esconde entre as lembranças,
E de pega-pega com as tantas influências.

Ah, criança, ainda há esperança aqui,
Espero ainda descobrir o que queres.
Quem sabe até saber suas reações!
E por que de suas decisões,
E desse silêncio tímido que te recobre.

Talvez um dia, quem sabe, eu até possa
Decifrar esses tantos sentimentos que jorram de ti,
Saber com certeza se chora ou se ri,
E que motivos te trouxeram aqui.

Ah, doce criança, às vezes faz-me tanta falta,
Era tão simples quando eu era só você.
Quando só queria a casa de boneca...
E sonhávamos com o queríamos sonhar,
Sem a preocupação do realizar.
Tudo podíamos, tudo tínhamos!

Mas, e agora, como faço para te recuperar?
Para preencher esse vazio fundo em que me perco
Quando você foge de mim?
E para arrancar essas malditas rosas que teimam enraizar,
Cravando-me seus longos e quentes espinhos....

Inocente criança, você é a guardiã,
Sim, eu sei, você tem a chave,
A chave para todos esses segredos...
Mas como...como te encontrar?

Me pergunto, agora, é você?
É você que está aqui...
Quando a esperança me invade,
Quando faço graça e sorrio...
Oh, sim, bela criança dos olhos negros...
É você...

Tenho medo, minha pequena...
Medo de me perder em mim,
Medo de te perder daqui...
Medo de perder a esperança
Presente em tua lembrança...
O que eu tenho, garotinha, é medo de crescer...
E te esquecer...

Ah, minha tola criança,
Você conseguiu o que poucos podem,
Você me fez sentir os olhos marejados,
Sim, linda criança, por ti, quase...
Chorei...



(Roberta - 4/10/05)

Acho que nunca postei um poema meu nesse blog, decidi postar hoje, esse é um dos que eu mais gosto, apesar de ser meio comprido.
Vou aproveitar para atualizar algumas coisas:
1ª Atualização
Eu ganhei um selo, gente! Sim, sim, eu ganhei um selo, lá lá lá!
Para quem tá se perguntando "E daí? Grande coisa", é o primeiro selo do Sangue, Rosas e Vinho Tinto, tá? Então eu tenho direito de ficar feliz e orgulhosa!
Recebi o selo da Ana Vitória do Lençol de Cetim! Muito obrigada mesmo, moça! É uma honra recebê-lo de você, sempre admirei eu jeito de escrever desde o Doces Devaneios.


E eu repasso o selo (que elas já devem ter recebido, mas deixo como uma forma de homenagem) para:
1. Doce Deletérios
Já sou fã declarada e de carteirinha!

2. Epílogo
Que conheci a pouco tempo, mas me chamou muito a atenção! E que assim que eu tiver um tempo vou ler todos os posts do blog!

3. Florescer
Por que adoro as fotos de flores e as palavras dela!

2ª Atualização

A Ariane teve uma ótima iniciativa e criou o Observatório, onde blogs 'anônimos' (ou quase), mas que não fazem parte das listas e rankings mais comuns podem divulgar seus posts (post, gente, não blog inteiro, viu?). Aliás, o post passado tá lá! Fiquei 'pouco' feliz! rs
Como? Envie um post seu com uma frase resumindo ele, se escolhido ele fica na página inicial por 24 horas e no arquivo. Se ele receber muitos cliques nesse tempo, e for o mais clicado da semana, recebe destaque na coluna.
Não perca tempo e mande seu link!


Acho que isso, um post mais para atualizar mesmo. Já que nos próximos 4 dias acho que não vai dar para atualizar (Eee Carnaval!), eu e meu amor vamos praticamente para uma Via-Sacra (Não tão sacra assim), Ubatuba-São Luis do Paraitinga-Taubaté! (Não necessariamente nessa ordem)
Então, bom Carnaval para todo mundo, aproveitem a festa sem moderação - ou o descanso, para quem não gosta - mas moderem na bebida! Nada de volante e bebida, criançada! E muito juízo, viu?

Até semana que vem!

11 comentários:

Nome: Fabíola Weykamp disse...

Lindo o teu poema, Roberta!
Dá medo crescer, serão tantas responsabilidades, tantas mentiras que se desvendarão aos montes... E a tarefa mais difícil, é crescer levando, sempre, a criança que há em nós.Dá medo, mas basta sorrir para perceber que não se está sozinha de fato.


Outra coisa: obrigada pelo selo. Fiquei muito,muito contente por estar entre outros blogs. Obrigada de verdade, é muito bom e estimulante saber que não se está sozinha nisso. E melhor quando tudo isso se é sentido de verdade. Obrigada mesmo!!!!!!
Adoro o seu blog,e estarei aqui com freqüência.
Um beijo e obrigada, mais uma vez!!

Vitória disse...

Uauuu, moça, apareci aqui, e com meus dois blogs hehehehe.

Belíssimo poema, foi vc que escreveu? Só no final fui entendê-lo de verdade. Vc deveria publicar essas coisas, são lindas demais!

Se quiser passo o endereço de uma editora onde rolam algumas seleções ;)

Beijos e bom carnaval!

Alex Gonçalves disse...

Hey.
Seu blog ficou muito legal!

Att.

Ninguem disse...

nossa, que bonito. É dificil a gente continuar gostando de algo que escreveu há 3 anos, hahaa. Mas realmente ficou mto bom :p

Jacinta disse...

Muito obrigado pela homenagem. Fico feliz que goste do meu florescer.
E leio seu poema, menina, refletindo sobre as intempéries
por quais passam os seres no adolescer.
Parabéns.
Beijos

Jacinta

Patty disse...

Muito bom seu poema, tu sabes usar muito bem as palavras, parabéns!
Adorei a idéia do blog 'observatório', é uma ótima forma de divulgação para blogs bons que não são conhecidos.. ;)
Bjos moça! ;*

disse...

Fabíola Weykamp: Brigada, moça! Mesmo já tendo crescido bastante desde esse poema, o medo continua! E eu sempre tento resgatar a criança, para ter certeza que ela continua aqui dentro, me dando esperança! É verdade, não estar sozinha ajuda muito!

Fico feliz que tenha ficado contente, rs! Também adoro o seu (o selo veio só para comprovar! rsrs) ... E agradeço a presença por aqui!
Beijos!


Vitória: rsrs...fui eu sim, há um tempo atrás! Adoraria publicar, é um sonho, claro que quero o endereço moça!!
Beijos e que seu carnaval tenha sido bom!

Alex Gonçalves: Brigada, moço! Tenho que passar no seu!

Ninguém: HUahauhaua...é verdade, eu tenho vários (antigos, faz tempo que não escrevo), mas só gosto de 2 ou 3, o resto eu ainda me pergunto como escrevi aquilo! rsrs...são no máximo razoáveis. E acho difícil escrever algum outro que eu goste tanto quanto esse! Bjos

Jacinta: Gosto sim, moça! E que intempéries, não é? O fasezinha difícil! rs...brigada pelos parabéns!
Bjos

Patty: Brigada, moça...eu tento! A idéia é ótima mesmo, mas só para constar, não é minha, não. É da Ariane! Bjos

*Lusinha* disse...

Esse seu post me lembrou uma música do Paralamas do Sucesso que tem um trecho assim "era só uma menina e eu pagando pelos erros, que eu nem sei se cometi..."
Parabéns pelas indicações!
Bjitos!

disse...

*Lusinha* : Adoro Paralamas!!!
Obrigada
Bjos

Drica Monteiro disse...

Oi, primeiro, fique tranquila..eu entendi o seu comentário "bagunçado" (q nem foi bagunçado...rsrsrs)..
Adorei o poema...eu só escrevi um na vida, qdo tava na fossa, aos 16 anos...não tá o mais poético, mas foi o q eu sentia na época... tá lá na minha agenda, guardadinho, até hoje..rsrs
Parabéns pelo selinho, foi merecido!
Bom fim de semana..bjs!

disse...

Drica Monteiro: Ah tava bagunçado, sim! rsrs
Quando a gente tá na fossa é a melhor hora de escrever, alivia! E é muito gostoso ler o que a gente escreveu faz tempo!
Brigada, moço!!
Bom fim de semana para você, bjos!