terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

E agora, cubanitos?

Nunca achei que viveria para ver isso.
Apesar de que fazendo as contas, só não veria se eu morresse muito nova, mesmo que ele morresse muito velho. Mas enfim, a questão é, alguém já pensou em Cuba sem o tio Fidel? Porque eu não.
Sinceramente nunca consegui ter uma posição definida a essa ilha do Caribe, essa coisa de não abaixar a cabeça para o Tio Sam e coisa e tal sempre me admirou, mas houve tanta coisa que também me deixou triste, que sempre fui dividida e já declarei algumas vezes que só decido se acho bom ou ruim quando eu puder ver e sentir como é por lá.

Para quem ainda não sabe, se é que alguém não sabe, Fidel renunciou a presidência depois de 49 anos no poder de Cuba, foi ontem (18/2) em uma carta publicada em jornal estatal, o Granma.

E agora, como é que fica Cuba? Bom, já se sabe que entra um novo Castro no poder, o irmão de Fidel, Raúl (sim, senhores, tem acento!), assume a presidência. E mais uma vez, sendo sincera, não entendi a coisa do Parlamento e da eleição. Não se fala em outros nomes além de Raúl, talvez porque sejam muitos nomes, ou talvez porque a eleição seja apenas para o parlamento e não para a presidência. Ah, Cuba me confunde! Se alguém souber onde encontro essas informações, eu agradeço. E antes que digam “Google”, já estou procurando lá.

O mais interessantes dessas “mudanças mundiais” são o que as pessoas [importantes] falam sobre elas, vamos ver algumas:

“Renúncia de Fidel pode ser início para democracia” diz Bush
Só falta, né? Os estadounidenses vão agora tomar em uma missão de paz levar a guerra democracia e coca-cola permitir o comércio com Cuba. Eu me surpreendo com a bondade do Tio Bush, ele é um anjo, gente!

"Espero que deixem Cuba tomar suas próprias decisões políticas sem interferência externa. Muito depende da atitude que os EUA tomarem", disse Davidson

Traduzindo a fala do membro da comissão multipartidária do Parlamento britânico, “Tomara que o Bush (ou o próximo presidente) não seja idiota de, novamente, achar que é o juiz do mundo e ir lá ‘salvar’ Cuba.”

"Acho que é importante o processo acontecer de uma forma mais tranqüila. O grande mito continua. Fidel é o único mito vivo da humanidade. O Brasil está satisfeito que seja assim, e não em um sistema turbulento. Eu tenho um profundo respeito ao povo cubano, que acho ser o mais politizado do mundo. Raúl está preparado", disse Lula.

Realmente, Fidel é o único mito vivo (Osama Bin Laden não conta, gente!) e, por mais erros que tenha cometido (se é que cometeu tantos assim) sempre o verei com admiração e respeito, em grande parte, por ter lutado ao lado de Che, ‘o herói socialista capitalizado’.

Agora, só nos resta esperar, e torcer para que nenhum país de primeiro mundo (quem será, né?) meter o bico onde não é chamado, que as conquistas de Fidel sejam mantidas e seus erros corrigidos!

Sua vez, o que acha de Cuba? De Fidel? E o que espera do futuro?

Carta de Fidel

Bush disse

Já a Europa




Mais um selo!



Sim! Ganhei mais um selo!! Eeee!!!
Agora foi a querida Fabíola Weykamp que me deu essa honra com o seguinte comentário:

Adoro esse blog, traz diversas informações, temas polêmicos e texto repletos de sentimentos. É um blog muito bom sim senhora!

Só tenho a agradecer! Outro selo e recebido novamente de uma pessoa que admiro muito, confiram os textos dela e deliciem-se! E claro, tem passar o selo pra frente!
Vamos lá:

*Lusinha* do Unsettled Thoughts:
Textos mais que bem escritos recheados de sentimentos e emoções! Entre e aproveite!

Thatiana do Laço do Infinito:
Blog de variedades, e isso que é o mais legal, tem dia que é sobre a vida da autora, outros notícias do mundo, dicas de livros e filmes, além de mostrar a vida de uma pessoa que trabalha embarcada (em uma plataforma do Petrobrás!). Conheça!

Vitória do Lençol de Cetim:
Contos e poesias maravilhosos e criativos, escritos de uma forma que me dá inveja rs. Precisa mais? Confira!

25 comentários:

Jacinta disse...

Ei Rô,
com licença da brincadeira, gosto de ver vc metendo o "nariz" em briga, ou...desculpa, assunto tão polêmico. Faz-me lembrar, e hoje, em especial, os anos 80, quando eu, adolescente, acalentava sonhos e ideais de um Brasil decente para todos os brasileiros.
Belos tempos. Ih, já me disseram, hoje, que estou nostálgica.
Continue assim, escreva sempr, sobre tudo que tiver vontade.
Um beijabraço
Jacinta

*Lusinha* disse...

Obrigada pela indicação querida. Fico feliz das pessoas aprovarem assim o meu blog.
Quanto a Cuba, eu me abestenho. Embora ache legal eles não terem baixado a cabeça ao imperialismo americano, eles pagaram muito caro por isso e o povo não merecia esse sofrimento.
Espero que agora a democracia aconteça, como o Bush disse, não como ele deve ter pensado.
Bjitos!

v. disse...

A saída de Fidel já era esperada, afinal Raúl estava tomando conta a mais de um ano de Cuba! Acho que o irmão de Fidel vai conseguir continuar o trabalho dele, afinal, Fidel deixou bem claro que vai continuar escrevendo suas cartas opinando sobre as questões no país.
A intenção dos países desenvolvidos, principalemte dos EUA, é tornar o país uma democracia. Isso é um lado que eles estão mostrando, para que a população acredite que isso vai ser bom para todos e que haverão muitas mudanças boas quanto a tal democracia. Afinal de contas, TUDO em que os EUA metem o bedelho sempre tem alguma coisa, interesse, por baixo dos panos. Estão até dizendo que é possível que haja fontes de petróleo em Cuba. Pois bem, o país de Bush consome muuuito petróleo! E é isso que realmente interessa a ele, relações comerciais e conseguir mandar e desmandar na economia do pequeno país! Não sei se fui muito clata. Mas eu realmente não gosto das atitudes tomadas pelos EUA e os seus interesses egoístas.
Beijos

Vitória Hellsing disse...

Sabe o que achei dessa renúncia do Fidel??? Meio que um foda-se ou um "é, agora as coisas podem melhorar". E não discordo do Bush, claro que não quero que ele vá lá restaurar "a paz" como fez no iraque, porém Cuba NUNCA foi um país democrático. Eu NUNCA moraria lá, o povo vive em extrema miséria, o sistema de saúde pública é precário (acredite, mesmo Cuba ter um santo nome nessa área os hospitais públicos de lá são mais nojentos que um ninho de rato). Fora que o cidadão cubano não tem a autonomia de ir e vir, o poder de escolha de dizer "Hoje quero comer em tal restaurante" ou "Hoje quero comprar tal roupa".

Fidel pode ser um mito, mas não no sentido bom para mim, e sim pq ficou na presidencia por 49 anos e blablabla. Também não vejo nada demais em ter lutado ao lado de Che.

Esse comentário do Mula foi o que me doeu mais: "Eu tenho um profundo respeito ao povo cubano, que acho ser o mais politizado do mundo". É um povo sofrido, isso sim. E até mesmo marginalizado.

É, eu realmente não gosto de "socialistas-fumadores-de-cachimbo-com-camisa-da-adidas" ¬¬

disse...

Jacinta: não precisa se desculpar, num. Eu meto o nariz em política mesmo, não que eu entenda alguma coisa. Já tentei entender, mas descobri que para entender de verdade teria que esquecer praticamente todas as outras coisas e estudar só isso. Desisti.
Bjos

*lusinha*: Se é aprovado é porque é bom! :)
Eu, de certa forma, me abstive também.
Bjos

V.: Uhum, mas uma coisa é o Raúl tomar conta 'provisoriamente' outra bem diferente é ser o presidente realmente, será que as cartas de Fidel seram seguidas? E até que ponto os irmãos se parecem? Quanto aos EUA, apoiada! rs...bjos

Vitória Hellsing: Não é democrático, isso é certo. Mas não quer dizer que não seja politizado, democracia não é o único tipo de política, e realmente não tenho certeza se é a melhor. (Não apóio a ditadura). Mas a escolha de 'comprar' é coisa do capitalismo/ consumismo, não estou dizendo que é ruim, apenas que é.
Sobre o Hospital, é o tipo de coisa que eu só declaro vendo!
A coisa de ter lutado ao lado de Che é porque algum dia eles já compartilharam o mesmo ideal, e sim, eu sei que quando 'ganharam Cuba' eles tiveram uma discussão e discordavam de quais caminhos seguir.

Hoje os 'revolucionários', os 'socialistas' realmente usam camisas adidas, e se pah um tênis all star surrado, os 'pseudo-intelectuais da burguesia'. É uma pena, se bem que parece que foi sempre assim.

Não, eu não sou da esquerda, nem da direita, nem do meio. Acho que política não devia ter 'lado', pq já vi muita gente dizendo que é 'de direita' e só por isso contra as idéias 'de esquerda', simplesmente por serem do outro lado. Acredito que as idéias devam ser unidas, as melhores idéias de todos os lados.

E como já disse, eu não sou politizada, mas não acredito na democracia.

Bjos

Nome: Fabíola Weykamp disse...

Sabe quando a consciência pesa, e tu descobres que por muito tempo se agiu apenas embalado pela razão? Acredito que tenha sido essa tomada de consciência que despertou em Fidel, por que, depois de uma certa idade, as coisas se mostram como são. Ah, e não é a idade cronológica, é a idade moral mesmo.
E sem dúvida alguma, ele é uma lenda, e mesmo com coisas ruins que ele fez, ele fez muita coisa boa também. Inclusive agora, querendo mudar em quanto é 'tempo'.
Ah, e eu ainda vou p'ra lá jogar vôlei, e brigar na rede com as brasileiras... (era o meu sonho, hahaha)

Obrigada pelas tuas palavras.Adoro vir aqui e me fartar com uma boa e instrutiva leitura.
Agora, vou conhecer as tuas indicações.
Um beijo grande Rô!!

mirian disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
disse...

Nome: Fabíola Weykamp : Antes tarde do que nunca! Hhauhuahua...nunca fui boa no vôlei (em esporte nenhum, na verdade).

Foram sinceras.
Obrigada, mas não é muito instrutiva! rs

Vai gostar delas! rs
Bjos

Lílian Rose Black disse...

saudações! eu ao contrário d vc sempre pensei nisso como algo inevitável, e nem veio d repente pq ele já estava doente há mto tempo... + eu tbm fico dividida: se por um lado ele foi forte d ir contra os EUA e eu tenho uma grande simpatia pelo socialismo, por outro ditadura ñ é comigo ¬¬' ele fez milagres na educação e na saúde, acho isso bárbaro. li a carta no original em espanhol (bem melhor) e acho q ele foi esperto d sair assim.
sobre o bush, agora a parada ñ é + com ele (aaaaaaaaaaaaaaleluia!!!!!!!!!), é com qm vai se eleger presidente daquela budega. e eu tenho fé, mta fé, q será um democrata *-* tá, a minha fé ñ resolveu mto nas eleições passadas, + vamos desconsiderar esse fator. u.u
a única coisa q eu espero do futuro é uma não invasão americana. se Cuba vai se tornar ou ñ uma democracia, eu ñ sei, e sinceramente tbm ñ sei c isso seria o melhor. eu tbm amo o blog da Vitória, ela escreve maravilhosamente, tem personalidade, enfim ela é td! =) parabéns pelo selo
muito obrigada pela sua visita, espero t receber + vezes, vc será mto bem-vinda!
beijos

disse...

Moça, eu descobri (com um professor que fez pós-graduação em Cuba) que Cuba é sim uma democracia, não como a nossa. Mas o presidente é eleito, indiretamente, pelo povo. Vou procurar mais informações e vou postar por aqui.

Mas concordo com vc em todo o resto!

O blog dele é realmente muito bom. Passarei por lá sim!

Bjos

Tathiana disse...

Como vc mesma disse, tudo tem seu lado bom e ruim. Tb tem minha admiração por não terem abaixado a cabeça pros EUA e procurarem algo diferente e melhor. Mas é certo que isso teve um custo caro e o povo sofreu e sofre muito. Sim, é preciso colocar a democracia em prática por lá, mas ninguém precisa de intervenção dos EUA pra isso, eles não tem que copiar modelos prontos (como o Brasil infelizmente faz) e, sim, descobrir seus próprios meios de crescer e ter justiça social.
Muito obrigada pela indicação, Rô. Tô toda boba.
Beijão.

Camilla disse...

O Fidel conseguiu ficar todo esse tempo no poder não foi atoa. Mas de qualquer forma, mesmo com a sua renúncia, sabemos que por trás de tudo, quem continuará tomando conta do país será ele, só que de uma maneira mais indireta. E agora, resta saber se os EUA vai tentar colocar as manguinhas de fora e atacar a ilha. Meu professor de Geografia me explicou que acha que isso não vai acontecer. Só que confesso, não foi por distração, mas acho que na hora eu tava meio que voando, e me deu um branco enorme aqui quanto ao que ele me falou. Nossa! Fiquei preocupada agora, tão nova e tendo lapsos de memória assim. Perdoe-me.


Vou linkar seu blog.

Beijos.

=)

disse...

Tathiana: Realmente não se pode copiar modelos, as nações, 'as sociedades', as culturas são diferentes, logo, cada um tem que ter sua própria política.

A indicação foi por puro merecimento, moça!

Bjos

Camilla: É verdade, Tio Fidel continuará dando seus 'pitacos' em Cuba. Esse problema eu tenho também! rs...Só que o meu é falta de atenção mesmo! Bjos

Obrigada pelo link, e ele será retribuido, moça..

Bjos

Leon K. Nunes disse...

"Pensei que não veria nesta vida Fidel fora do poder, Varig fora do ar e Inter campeão da América"... essa frase do H. Gessinger é espetacular, hehehehehehe

Sobre Cuba, eu sou defensor fervoroso do legado de Fidel Castro e das conquistas revolucionárias. Claro que tenho minhas críticas, mas penso que cada povo escolhe seu destino. E acho que dizer que em Cuba o povo é "oprimido" implica não numa ignorância sobre o assunto, mas apenas um equívoco, em grande parte distribuído pela mídia.

Sobre o sistema político cubano, já que você tinha falado um pouco, explico melhor: lá o povo escolhe todos os deputados da Assembléia Nacional (seria o nosso Congresso Nacional). Essa Assembléia escolhe o presidente e cinco vice-presidentes. Fidel é eleito e reeleito desde a primeira eleição (1976), mas pediu para não obter mais uma reeleição.

Cuba tem um sistema político próprio, e não copiado dos americanos. Para os EUA, o que não está nos seus moldes, não é democracia, e sim ditadura. Eu, você e mais um bocado de gente bem sabe que democracia os States defendem, né?...

Bom, eu falaria mais, mas o blog é teu né hehehehe.. de qualquer modo é um tema bom e que leva a longas discussões. É sempre bom buscar conhecimento. Tenho contatos no Grupo de Amizade Brasil-Cuba e já extraí várias informações na embaixada cubana quando visitei Brasília... quando tiver a oportunidade, faça o mesmo!

Beijos, parabéns por abrir esse debate no teu blog!

Leon K. disse...

Ah, e parabéns pelo selo que ganhou! Foi obtido com justiça. Inclusive, devo dizer que não caí aqui de pára-quedas: cheguei justamente por ter visto a indicação no blog da Fabíola. Bem percebo que não dei viagem perdida...

hm, somente agora percebi que só garotas haviam comentado o post... é bom vê-las discutindo temas como esse. Quem sabe essa geração não se impõe definitivamente, para o fim dessa sociedade falocrata e decadente? rs.. Ademais, as garotas fizeram um boa discussão até aqui, espero não ter sido intrometido!

Beijos, até!

disse...

Leon K. Nunes: Acho que você foi um enviado do meu professor de Teoria da Comunicação!! rsrs..Confesse, foi o Enéas que te mandou aqui, não foi? rs
Esse professor fez uma monografia muito interessante sobre "A mídia informa ou desinforma sobre CUba?". E adivinhe a conclusão dele? Sim, a mídia deturpa as informações sobre esse país!
Muito obrigada pela explicação sobre o sistema cubano, ela me 'atiçou' e vou procurar mais sobre o assunto para um futuro post!
Rsrsrs...fique a vontade para falar quanto quiser, o blog é meu porque sou eu quem começo o assunto, mas convido 'meus leitores' (entre aspas porque não considero leitores, mas amigos. E acho prepotência chamá-los de meros leitores) que queiram se manifestar e adicionar sua opinião e conhecimento nas discussões. Resumindo: Seja bem-vindo sempre para uma discussão! Ou simplesmente para dar um oi! rs

Fiquei muito feliz com a indicação da Fabíola (duas aliás), e agora ainda mais por me enviar 'leitores' tão dispostos à discussões (que ainda concordam com a opinião da Fabíola! rsrs)
Como já disse não é nada intrometido, seja bem-vindo por aqui sempre!

Abraços e obrigada pelos parabéns e pela participação!

Leon K. disse...

Rs, obrigado pela cordial recepção... pena que não conheço teu professor, mas sem dúvida deve ter feito um grande trabalho na monografia!

Só pra adicionar algo sobre Fidel, ele de fato continuará participando das decisões. Em primeiro lugar porque foi eleito pelo povo para a Assembléia em janeiro. E em segundo porque ele não renunciou ao cargo de primeiro-secretário (o mais importante) do Partido Comunista, que tem poder de veto nas decisões do governo. Portanto, se manterá presente.

O papo de renúncia é mero estreitismo de nossa imprensa, visto que na carta original Fidel nem cita essa palavra. Ele não renunciou simplesmente porque já estava afastado do cargo.

Bom, foram algumas informações adicionais sobre esse contexto atual... depois voltarei pra ver o desenrolar do debate e os próximos posts.. e não precisa agradecer :)

disse...

Leon K.: Percebi depois de responder seu comentário como minha opinião sobre o assunto mudou desde o primeiro comentário.
E cada vez minha posição vai sendo favorável ao Fidel, e contrária a imprensa brasileira (em relação a esse assunto, aos outros sempre fui contra! rs). Mania da mídia de deturpar os fatos, colocando os a favor de suas posições.
Espero poder escrever logo o próximo post, coisa que anda difíci l por enquanto!

Mais uma vez obrigada por essas informações e, por adicionar a esse discussão!

Arthur Silva disse...

Olá Roberta!
Recebi um selinho nomeu blog e estou repassando para o seu. Quando puder pegar passa por lá, ok!

Beijos

disse...

Oi, moço! Parabéns pelo seu selo e muito obrigada pela indicação!!!

Vitória disse...

Democracia para mim é muito mais do que o simples ato de votar. É liberdade de expressão, direito de ir e vir, ter o direito de escolha. "O que eu quero comer hj e o que nao quero". Para mim isso é democracia, não apenas está limitada ao voto.

Sobre os opostos de atraírem, é verdade. Sou uma odiadora de comunistas marxistas socialista e qualquer coisa de esquerda e atualmente estou apaixonada por um marxista velho. Que cousa não? rsrsrs

disse...

Vitória: Pode não ser uma democracia nos seus conceitos, moça, mas isso não quer dizer que seja uma ditadura. O poder não é imposto, é o povo que escolhe seus governantes.

E sobre escolher o que comer, o ex. que você deu, como estudante de publicidade eu posso dizer, todos temos a necessidade de comer (óbvio), mas o desejo por algo específico nos é 'atiçado' pelas propagandas e marcas. Ou seja, capitalismo, do qual a publicidade é o impulso.
Resumindo, escolher o que comer é democracia ou capitalismo?

HUhauuhahau...talvez ele te convença a ser também marxista! rsrs

Nome: Fabíola Weykamp disse...

Fico feliz que tenhas gostado!!! :)
E não tem nada que agradecer!
Quando a coisa é boa, somos nós quem devemos ficar gratos.

Beiijos.

Áurea disse...

Ei Rô,
Decidi te visitar em "casa" e gostei do que vi!
Tem selinho para você no Aukimia!
Grande bjk,

disse...

Fabíola Weykamp: Gostei muito, moça! Fico até com vergonha, mas gostei mesmo! Quando digo que te admiro, e que adoro te ler é a verdade!!! Acredite eu sou muito sincera!

Bjos

Áurea: Oi, moça! Seja sempre bem-vinda por aqui também, a casa é sua!
E muito obrigada pelo selo!!!
Fico muito feliz que tenha tido reconhecimento (que nem sei se mereço mesmo) e ainda mais de pessoas que considero muito!

Bjos!