quarta-feira, 15 de julho de 2009

Fazer valer

Quero escrever um livro e pintar um quadro. Ver filmes e ouvir meus cd’s. Reler cartas e fotografar pessoas. Beijar, abraçar e tocar.
Abraçar essa dor que me toma, acariciar essa ansiedade que consome. Beber da sede de gritar que me rouba noites de sono, engolir o ócio que recheia minhas tardes entediantes, sugar para dentro de mim todas as respostas que minha alma insiste em buscar.
Quero versos despidos de vergonhas medíocres, sem porquês, nem ‘paraquês’, me banhar da arte da escrita.
Acima de todo querer, quero me embalsamar de palavras, me enroscar na teia de narrativas ricas, no emaranhado de entrelinhas cheias de conceitos inalcançáveis.
Eu só quero viver uma vida que valha a pena.

Quando não consigo mais formar minha teia...me volto para teias alheias!

1 comentários:

Fernanda Haskel disse...

Que coisa maravilhosa:"no emaranhado de entrelinhas cheias de conceitos inalcançáveis." . "Sugar para dentro de mim todas as respostas que minha alma insiste em buscar." ...
Não sei quais são as respostas mas, estão bem nesse lugar: n´alma!